In Literatura

Anne Rice: adaptações para o cinema e o que vem por aí

Anne Rice completou 76 anos e 40 livros publicados de história e fantasia. Infelizmente, os filmes adaptados de seus livros não têm o mesmo sucesso.

Ainda que você nunca tenha lido nenhum livro de Anne Rice, tenho certeza absoluta de que você já teve contato com obras parecidas. Vários livros e séries que são famosas hoje tem uma base na fantasia dark delimitada pela imaginação de Anne Rice. Vampiros sedutores? Monstros misturados entre pessoas comuns? Romances entre criaturas do submundo? Foram nesses assuntos que Anne Rice fincou a estaca de madeira muito antes de qualquer outro.

A Saga Crepúsculo de Stephenie Meyer, os Diários de um Vampiro de L. J. Smith e a série televisiva The Vampire Diaries, Charlaine Harris com As Crônicas de Sookie Stackhouse a queridinha True Blood. Todas bebem de uma mesma fonte e têm bastante em comum com As Crônicas Vampirescas e outras de fantasia urbana criadas por Anne Rice.

Reconhecida? Muito pouco. Quase como uma Mary Shelley, dona Rice persiste e prossegue enriquecendo seu universo literário. Neste 4 de outubro, Anne comemora os seus 76 anos com 40 obras publicadas sob nome próprio ou pseudônimo, e mais alguns contos soltos. Os livros que são subdivididos em 8 séries literárias e, de tão redondinhas, era de se esperar que a televisão e o cinema tentassem se apropriar de universos já bem definidos.

O destaque de Anne Rice no mercado editorial é tímido quando comparado a Stephenie Meyer e L. J. Smith. Mas ela se mantém firme nas criações. Ainda que Anne não se atribua do mesmo sucesso, ela está há bastante tempo lançando seu nome pro mundo. Tanto quanto Stephen King, pois o mestre do terror iniciou carreira com Carrie, a Estranha em 1974, e Annie veio ao mundo editorial com Entrevista com o Vampiro em 1976.

A tradução para o português mais famosa de Anne Rice é, sem dúvidas, Entrevista com o Vampiro feita por ninguém menos que Clarice Lispector, com publicação da Rocco. O livro foi o primeiro de Anne a ser adaptado para o cinema. Em 1994 ele estreou trazendo Tom Cruise como Lestat e Brad Pitt como Louis. Os dois galãs queridinhos de Hollywood chamaram atenção do público e reforçaram a filosofia mundana e o apelo estético das criaturas de Anne Rice. Mas essa não é a única adaptação feita de uma obra da aniversariante, olha só algumas outras bem “bacanas”:

A Rainha dos Condenados

The Queen of the Damned, ou A Rainha dos Condenados, é originalmente o 3º livro da saga Crônicas Vampirescas. O filme, entretanto, também pega parte do enredo de The Vampire Lestat (O Vampiro Lestat). Não é por acaso, portanto, que o filme mescla as histórias de Lestat, o vampiro já conhecido em Entrevista com o Vampiro, e Akasha, a rainha dos vampiros.

A avaliação desse filme pelos críticos é de 17% no Rotten Tomatoes, e somente 66% do público avalia positivamente. Nem a própria Anne Rice curtiu a adaptação. No Facebook, a escritora retirou de si qualquer responsabilidade sobre o filme, declarando que a produção mutilou a sua história…

Talvez o que seja mais interessante do filme seja a trilha sonora. Lestat, nos tempos modernos, se torna um astro de rock e as músicas do filmes refletem muito bem esse clima. Korn, Marilyn Manson, Linkin Park e Slipknot estão entre as bandas que dão um tom bem punk ao enredo.

Leia também:

O amor é uma grande fantasia

Exit to Eden é um livro de 1985 que Anne Rice publicou sob o pseudônimo de Anne Rampling. O enredo traz uma outra faceta da escritora e explora o fetiche do BDSM. Uma das personagens, Lisa Kelly, administra um resort BDSM onde os clientes podem ter experiências de submissão.

O livro é um drama romântico, mas a estória no filme recebeu uma outra roupagem… Virou uma comédia policial com romance envolvendo BDSM. A avaliação de O Amor é Uma Grande Fantasia acabou sendo extremamente criticado e tem avaliação de 6% pela crítica e de 24% do público no Rotten Tomatoes.

O Jovem Messias

The Young Messiah foi o mais recente entre as adaptações de Anne Rice, lançado em 2016. Baseado no livro Cristo Senhor: A saída para o Egito, publicado pela Rocco no Brasil, que conta os primeiros anos de vida de Jesus, contextualizando diversas questões históricas, culturais e políticas. Alguns elementos fantasiosos também são incluídos na obra. O filme, entretanto, não se saiu lá muito bem, alcançando os 46% no gosto da crítica especializada no Rotten Tomatoes.

O futuro

Deu pra ver que Stephen King não é o único escritor injustiçado com adaptações medíocres dos seus livros, né? Infelizmente, Anne Rice também sofre desse mal. Ou chega a ser até pior, com roteiros seguindo rumos totalmente dispersos à estrutura dos livros, como no caso de Exit to Eden. Mas será que a situação muda agora?

As Crônicas Vampirescas haviam tipo os direitos comprados pela Universal Pictures em 2014. Entretanto, o contrato se desfez em novembro de 2016 e não foi renovado. Os direitos voltaram para a autora, e agora Anne e o filho, Christopher Rice,  estão trabalhando no roteiro e na produção executiva de uma adaptação para a Paramount Television e Anonymous Content.

Será se agora a gente consegue uma adaptação tão marcante quanto Entrevista com o Vampiro? É bem possível que vejamos alguma novidade sobre isso nos próximos meses. Até lá, Anne Rice trabalha na divulgação de seu livro Ramses the Damned: The Passion of Cleopatra. Só pode ser coisa boa, cheia de detalhes e segredos que só Anne Rice fez nos seus mais de 40 anos de carreira.

***

Este artigo faz parte do Outubro Macabro de 2017, um ciclo de postagens especiais para o Halloween / Dia das Bruxas nos temas de terror, horror e fantasia dark. Quer mais? Clica aqui!

COMENTE AQUI!

, , , , , , , , , ,

3 Responses to Anne Rice: adaptações para o cinema e o que vem por aí

  1. Oi, Falkner. Tudo bem?
    Estou me sentindo 0% cult, não li nenhum livro da autora nem assisti a nenhuma adaptação. What a shame haha Teve uma época que eu adorava filmes e séries de fantasia dark, mas agora já não estou lendo tanto esse gênero. Porém, fiquei bem curiosa para saber como é a grande inspiração de tantas obras que eu adoro. Beijos <3

  2. Oie
    Que legal o post sobre a autora, eu nunca li nada dela mas já ouvi falar bastante. O gênero não ´bem o que procuro ou tenha curiosidade mas ainda assim vejo que são histórias muito bem escritas

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

  3. Morgana Brunner disse:

    Oii tudo bem?
    Que demais essa postagem sobre a Anne, nunca cheguei a pensar que ela tivesse já essa idade e fiquei chocada diante de tantos livros que ela conheceu, creio que tenha feito muita diferença em tudo, porque seus livros são maravilhosos, amei o post mesmo.

Comente aqui!